quarta-feira, novembro 09, 2005

Nomeclaturas

Ao que parece o problema dos disturbios em França reside numa questão de nomes. Acontece que o sr. ministro incorreu no erro de chamar escumalha à escumalha e malandros bandidos aos malandros bandidos. Quem sabe se a nomenclatura utilizada fosse outra, já a violência tivesse acabado. Assim o correcto seria algo do genero: "Srs. filhos de emigrantes descontentes de diversas étnias com tendências piromanas".
Nunca antes o politicamente correcto esteve tanto na ordem do dia. Inclusivamente e se um dia for assaltado, não me posso esquecer de não chamar ladrão ao ladrão mas sim de "individuo de profissão alternativa e marginal à lei". Há que chamar os bois pelos nomes, não é só chama-los: "Ò Boi!!". Mas que apetece, lá isso apetece.

sexta-feira, junho 04, 2004

Miss Badalhoco-Chic

Portugal tem agora a sua nova miss para 2004. Foi um concurso fora daquilo a que se estava habituado. De facto desta vez não escolheram aquelas escanzeladas do costume que só eram belas e elegantes nas cabeças daqueles juris da moda. Vai-se lá saber de onde é que aquelas encomendas vão tirar os ideais de beleza.

Este concurso cedeu à vertente comercial da questão e de certa forma ainda bem. A dinâmica escolhida foi, como agora é moda, a do " O povão é quem mais ordena pelo SMS". É verdade! as vantagens são mais que muitas, sendo a principal o facto de os SMS financiarem a quase totalidade da festa. Por outro lado o povão fica com a sensação( em alguns casos a ilusão) de realmente contribuir para a eleição. Neste caso até concordo com a escolha. Já no caso de concursos tipo operação triunfo e ídolos não concordo porque são areas mais "técnicas" das quais o povão em geral nada percebe. Aqui o que estava em discussão eram mamas, cús e caras bonitas e disto meus amigos, a populaça entende o suficiente.

Quem, ao que parece, não entende nada disto são os juris do concurso. Eliminaram a cara mais bonita e o corpo mais equilibrado do concurso só por a moça ter o cabelo curto. Ainda por cima o cabelo assim ficava-lhe muito bem. Em troca deixaram lá duas gajas que valha-nos Deus. Uma delas um clone da Paula Neves mas mais alta, outra com umas maçãs do rosto tão altas que mais pareciam uns altos na testa. Por sorte as outras 3 finalistas eram bastante satisfatórias. O povão votou e, naturalmente porque o povão tem bom gosto nestas coisas, realmente ganharam as melhores.

O unico problema reside mesmo na personalidade da nossa Miss. Boa escolha mesmo teria sido a 1ª dama de Honor..ou a 2ª em ultimo caso. A menina da Madeira só ganhou por ter uma ilha a votar nela. Realmente o calibre da pequena tem de ser muito trabalhado a nível de personalidade. Na cabeçinha da "pecuena" já nem falo porque vi os paizinhos da mesma. Deu-me a ideia que a familia "burgência" partia o casino todo se a rapariga não vencesse o concurso.

Em todo o caso, e graças a votação da discreta maioria, temos pela 1ª vez em 10 anos uma miss realmente bonita. Burgessa, completamente ignorante e pop-chunga, mas definitivamente atraente do ponto de vista físico. E nestas gaitas só isso interessa.

Ah ganda povão!!!

quarta-feira, maio 26, 2004

并且现在, 完全地不同事

Pois é... decidi internacionalizar este blog e por isso Tomem lá fresquinho:

停止读这和去回到工作 祝好!

segunda-feira, maio 24, 2004

Perguntas idiotas, respostas cretinas!

Ontem fui ao banco descontar um cheque. Finda a operação o caixa perguntou:

- "Vai levar em dinheiro?"

E eu claro tive que responder:

- " Não, não! Vou levar em clips, borrachas, elásticos e lápis!"



Daa-se!!

Preto e Branco


Preto é aquela palavra que não se pode utilizar para definir um pessoa de raça africana. Para já, nos tempos que correm é politicamente incorrecto usar essa definição. Por outro lado o Africano em geral (e os que eu conheço em particular) ficam por demais ofendidos quando são chamados de pretos.Isto claro, se não se é igualmente um africano. É um facto que os africanos se tratam entre eles por pretos sem qualquer espécie de problema, o que faz todo o sentido.

Assim sendo, convencionou-se em sociedade, a bem da convivência inter-racial, vários tipos de tratramento para o pessoal africano. Em primeiro lugar usou-se o termo "pessoa de cor", o que se torna rídidculo. Afinal o que é uma pessoa de cor? Pode ser até verde...um Marciano seria uma pessoa de cor? Mais problemático ainda... o que é uma pessoa sem cor? Será transparente? Rigorosamente uma pessoa sem cor, incolor, é invisivel porque não aparece no espectro policromático , sendo que este reúne tudo o que nós conseguimos visualizar dentro de um ponto de vista estrictamente fisiológico.
Dado a falibilidade desta designação, e mais recentemente, outra designação muito mais coerente ganhou uso corrente na sociedade. Começou-se a chamar às pessoas oriundas de Africa e seus descendentes de ...Africanos. Isto independente de , em certos casos, nunca lá terem posto os pés.Se bem que em boa verdade, fora dos circulos onde impera o politicamente correcto, se continue a usar a referência à cor que os caracteriza.Acresce ainda que a referência à cor, apesar de politicamente incorrecta, é utilizada sem discriminação. Ou seja, o africano, independente de ser, mulato, cabrito, mais ou menos escuro leva sempre o mesmo rótulo: "É preto!". Tá mal meus amigos...bom, pelo menos não será correcto.

Por outro lado, os nossos amigos africanos não tem qualquer pejo em chamar brancos a qualquer pessoa de raça caucasiana. Mas o que se torna impressionante é que nós "brancos" não nos sentimos nada ofendidos com esse tipo de tratamento. Não que sejamos mesmo branquinhos da silva, mas simplesmente desde que somos assim chamados que aceitamos esse tipo de tratamento sem qualquer tipo de complexo ou problema. Porquê já é uma questão que me escapa.
Engraçado é a forma ou as formas que o Africano tem de nos chamar "branco". Já ouvi chamarem-nos "pulas" que significa branco, "mulungos"...enfim um sem numero de expressões sendo que a minha preferida (talvez pelo seu anacronismo) é mesmo a espressão " Branco de merda". Fica a ideia que uma cor nova foi inventada.O branco de merda será um branco que não levou Tide (tide lava mais branco, passo a publicidade) e ficou sujo...digo eu, não sei.

Resumindo e baralhando, e em minha opinião, não é a referência à cor que é ofensivo. Se somos pretos, brancos , amarelos ou até verdes não importa. O que importa, o que realmente conta são as atitudes que se tomam.

quinta-feira, maio 20, 2004

O melhor exemplo é o que vem de cima

"Ministra não pagou IRS - Manuela Ferreira Leite esqueceu-se de declarar 15 mil euros em 2002.
A ministra de Estado e das Finanças, principal responsável pelo combate à evasão fiscal, esqueceu-se de declarar ao fisco cerca de 15 mil euros em mais-valias na declaração de rendimentos de 2002, tendo corrigido a falha no ano passado."

Não! Não é tanga. É noticia do dia e vem na SIC. Os nossos governantes são o exemplo máximo de tudo o que é correcto, verdadeiros modelos de conduta social e moral. Já que os melhores exemplos vêm do topo, para o ano vou ver se me esqueço de declarar alguma coisinha.

quarta-feira, maio 19, 2004

PUBLICIDADE

Não sei se já repararam mas hoje dia os spots publicitários estão cada vez mais complicados. Basta ver o anúncio do Jonhie Walker para perceber isso. Melhor exemplo é aquele anúncio onde o Figo começa a fintar o Ronaldo e a gritar "Olé!". O raça do anuncio é mesmo giro, contudo até hoje ainda não consegui perceber qual o produto que eles querem vender. É que a porra do comercial prende tanto, especialmente a quem gosta de futebol, que o pessoal não consegue absorver o objectivo do mesmo.
É por via destas e de outras que eu tenho saudades daqueles antigos anúncios, verdadeiras pérolas de comunicação: " Um preto de cabeleira loira, ou um branco de carapinha não é natural e não fica bem. Com restaurador Olex devolva a cor natural ao seu cabelo". Isto sim era publicidade com objectivos claros, se bem que o Abel Xavier nunca terá assistido a tal comercial. Outro clássico da minha juventude rezava assim : " Pasta de dentes pepsodent anda na boca de toda a gente". Cá está, rimava tão bem quanto soava e ainda por cima prestava-se a trocadilhos ordinários.

Ainda não perdi a esperança de ouvir algo como : " Com Vaselina Maria Inês, só me doeu a primeira vez", ou melhor:" Supositórios Semedo, não é preciso empurra-los com o dedo".

Filhos de uma senhora de cama incerta.

Incluem-se nesta categoria os Bancos e as Seguradoras de uma forma geral. Quem com eles lida sabe bem do que estou a falar.

Assim sendo, penso que nem vale a pena desenvolver mais o assunto.

O início!

Pois é. Cá está mais um blog escrito na lingua de Camôes. Deve ser para ai o nº 3.257.589. Inclusivamente deve ter ideias tão originaís quanto os outros. Optimo para quem não tem mais nada para fazer senão ler blogs.

Em todo caso serve-me para descarregar as frustrações que vão surgindo. Há mesmo alguns médicos que vão sugerindo a criacção de blogs em alternativa aos anti-depressivos, senão como explicar alguns blogs sobre o Benfica?

Pois e já que falámos nisso,convêm ir adiantando que o amigo aqui é do Belenenses.Não sei se já não deu para desconfiar, afinal...Pastel de Bélem, Belém...Belenenses... Bom deixem pra lá.

Bem... por agora é tudo.

Alea jacta est!

TEORIAS 1

Não há dúvida que a "mitra" é toda do Benfica, senão vejamos:

O Benfica quebra um jejum de 8 anos ganhando a taça de Portugal. Nas comemorações do grande (?) evento há noticias de desacatos, tiros e facadas. Nota-se um "soltar da franga" da mitra reprimida por anos a fio de derrotas do benfica. Por outro lado foi um fim de semana muito feliz para muitos lares portugueses. Houve inclusivamente muitos casais que tiveram a primeira sessão de sexo (sem ser para efeitos de procriação) em 8 anos.

O meu medo é pensar no que irá acontecer se o Benfica ganha um campeonato...